Teste do Brooks Pure..????

Brooks é uma empresa norte-americana com bastante reputação no segmento de corridas e estando presente em mais de 40 países. Em sua linha de calçados esportivos, entrega produtos para todos os tipos de corredores, de quaisquer modalidades, distâncias, tipos de pisadas, formas grande ou pequena, estreita ou larga, que precisam de apoio ou simplesmente conforto para correr cada vez mais e mais. Suas propagandas são famosas pelo estilo despojado, simples e muitas vezes alegres. Afinal, eles vivem esta paixão 24 horas por dia. Estando muito preocupada com impacto ambiental, tem trabalhado fortemente em tecnologias, design, tecidos e processos inovadores que ajudam a proteger o planeta e diminuir o impacto ao meio ambiente. Sendo fundada em 1914, está sediada em Bothell, Washington – nas proximidades de Seatle. É uma empresa orientada ao mercado de corredores e tem uma estratégia de distribuição por canal de revendas que atuam como especialistas no atendimento e necessidades do corredor.

PureProject

O projeto nasceu com intuito de entender melhor os corredores mais jovens. Técnicos da empresa viajaram para regiões diferentes dos USA durante algum tempo, pesquisando intensamente novos grupos de corredores de 25 à 35 anos de idade. Entendendo seus hábitos de corridas, estilo de vida, horários de treinos, músicas tocadas em mp3 durante os treinos e outros temas. Então, começou o desenvolvimento dos modelos da família PureProject. Cujo objetivo é entregar calçados para corrida que sejam inspiradores, divertidos e que trabalhem para execução de uma corrida mais natural.

Modelo que avaliamos Brooks PureConnect

Tendo um visual agressivo, cores vibrantes e chamativas, um design diferenciado tanto no recorte do solado quanto cabedal, a Brooks inaugurou uma nova coleção de calçados esportivos cuja abordagem será contribuir para execução de uma corrida mais natural.

Com drop mínimo, este Connect (assim como Drift),  está sendo o mais baixo e flexível da família PureProject . Possui entressola em BioMogo , sendo uma tecnologia patente da Brooks e que permite este composto degradar 50 vezes mais rápido que um padrão de entressola adotado em outras marcas. A BioMogo fez estreia com o modelo Trance 8 no ano de 2009 e em toda coleção de 2010 em diante. Da mesma forma, possui outra tecnologia bastante interessante na entressola denominada Brooks DNA, que funciona como um amortecimento extra e adequada para qualquer tipo de corredor. Sendo uma espécie de um gel líquido, ele funciona devolvendo à quantidade de força colocada na passada e dispersa a pressão. Com isto, o modelo promete conforto e suporte firme quando necessitar. O tecido em malha (figura 1) é bastante respirável e pelas fotos irão notar que existem áreas que permitem esta troca de ar e calor.

 

Além de ser um tecido um pouco mais “elástico” que os convencionais, melhorando conforto.  Um fato curioso quando avaliamos este modelo é notar que o solado é mais estreito que o teu pé. Logo quando calçamos o modelo e damos alguns passos, notamos uma certa instabilidade. Sentimos como se estivéssemos equilibrando. Este tipo de reação eu tive quando utilizei um modelo Newton Gravity pela primeira vez em 2010.  Esta sensação perde-se quando estamos executando uma corrida de fato e o tênis impressiona pelo solado macio, somando-se um excelente tracionamento em contato com asfalto.

Notei que este suporte medial e desenho do solado melhor preenche e acomoda o arco do pé em comparação com modelos similares. No começo, esta característica incomodava pelo exagero na região do médio-pé.  Tive uma ligeira sensação de estar correndo com um Skechers Go Run, onde existe uma característica semelhante. A diferença é sutil, mas era isto que me causou numa sensação rápida de corredor estreante no modelo. Acho Go Run muito flexível, “molengão”, então prefiro agora este Connect.  Pois é leve (190gr), macio e com uma flexibilidade que me permitiu correr como desejaria. Seu formato realmente facilita a entrada com médio pé ou ponta, e parece ser um modelo interessante para quem quer realizar a transição para correr com médio-pé e antepé. Tendo 4 milímetros de diferença entre o calcanhar até antepé, com amortecimento e suporte para o arco, não poderei considerá-lo totalmente minimalista.  Contudo, pode encaixar na categoria competição, flat-racing. Seu sistema de amarração é assimétrico, onde o ajuste para o calçamento é muito bom e dá uma segurança ao correr. Nenhuma vez necessitei parar o treino para ajustar ou amarrá-lo novamente. Um outro fator sobre a forma de pé mais anatômica, é que este tênis fica estreito na região do médio-pé à ponta. Para aqueles que tem pés mais largos, irão necessitar escolher um modelo maior do que o número de pé usual.

No meu caso, optei pelo número US10.5. Quando na verdade, para outros modelos utilizo a forma US10. É um tênis bastante ágil, pois sua leveza e desenho de solado contribui para uma transição de passadas mais rápidas. A peça que envolve o calcâneo também é um diferencial neste modelo e presente na família PureProject. Isto envolve como se fosse uma concha, dá um pouco mais de liberdade e não agride a musculatura da região após um treino muito longo. Tendo um bom revestimento e de um material muito confortável em todo cabedal, é possível utilizar tanto com meias quanto sem. Isentando a possibilidade de causar bolhas na região dos pés, onde existe maior atrito como nos dedos.

Um ponto que achei estranho foi desta falta de aplicação de carbono na região externa do solado, onde ficam os dedos e que parece ter um desgaste demasiado (figura2)  da região cinza. A borracha de fato é muito macia e mesmo com pouca aplicação na região dos dedos, o sentimento é de ter um bom amortecimento sem necessidade de maior densidade. Isto facilita uma melhor biomecânica, tendo uma boa flexibilidade, não sendo muito mole.

Diferentemente de quando realizei uma transição de 6 meses com uso do Vibram 5F em treinos leves e sentia dores entre ossos cuneiformes, especificamente o tálus e o cuboide. Com este modelo Connect as dores surgiram apenas no tendão calcâneo no pós-treino. O que exigiu maior atenção no aquecimento, alongamentos específicos pra região e educativos. Então, garantindo esta “soltura”, senti mais confortável para correr qualquer distância, com qualquer velocidade ou tipo de treino e o incomodo desapareceu.  Entretanto, quem não está familiarizado com tênis leves e flexíveis de competição, minimalista ou flat, irá estranhar os primeiros minutos com este Pure Project. Posteriormente, a sensação será tão boa que naturalmente tenderemos a escolher este modelo para aqueles treinos de rodagem em asfalto ou terra simplesmente.

Sobre o formato desta peça (talão) que abraça o calcâneo, como podemos observar agora pela figura 3,  funciona como uma concha e existe um prolongamento de borracha aplicada por todo calcâneo que segue até o tendão . Eu não vejo função prática nisto, apesar da orientação que dizem no melhor posicionamento do tornozelo, parece mais uma questão de design. Porque não utilizamos esta parte para tocar o chão quando estamos a realizar uma corrida natural onde aterrizamos com médio pé ou ponta ao tocar o solo. Porém, em terrenos acidentados, onde a técnica muda, notei que a região fica mais protegida e a absorção de impacto ainda assim, apesar de pouca, é suficientemente satisfatória. Percebam que o material da lingueta é apenas muito fino e isto ajuda no ajuste.

 

Para o solado, podemos notar uma divisão entre o dedão e todo restante (figura 4). E apresentando uma forma bastante anatômica. Porém, isto não dá independência de movimento ao dedo.  A sensação é mínima. Assim como, destas grandes ranhuras que ganharam este desenho longitudinal imitando o movimento natural das passadas e algumas “bolhas” de borracha de amortecimento em pontos estratégicos onde existe maior atenção. Logo, contribuem para um melhor alinhamento das passadas. Isto somente pode ser notado quando se corre com uma biomecânica favorável para corrida natural. E, quando falamos de alinhamento, isto vai de encontro com as características individuais de cada corredor. Então, parece que é esta proposta da Books, entregar produtos que atendam os mais diversos tipos de corredores e que desejam um produto diferenciado.  Uma observação, se você é daqueles que corre batendo os calcanhares no chão, este modelo será bastante desconfortável e exigirá uma transição. Portanto, tente fazê-la aos poucos.

Finalizando, pela figura 5 podemos perceber uma espécie de cinta elástica, que enlaça o arco do pé dando maior sustentabilidade e segurança.  No meu caso, isto incomoda, mas não é um problema. Inclusive, cheguei a cortá-la. O incomodo se deu quando corri longas distâncias superiores a 25K e o arco ficava dolorido.

#stress testing do produto  #pureconnect

Durabilidade

A promessa da marca é que estes modelos da linha PureProject  possam ser utilizados até 300 kilômetros.  Meus treinos totais com este modelo estão próximos de 150 kilômetros e não tem muito desgaste do solado como podem perceber pelas fotos apresentadas. O amortecimento continua igual.

Treinos

Utilizei este modelo em treinos de velocidade tanto na pista de borracha quanto carvão. Apresentando melhor tração e aderência na pista de borracha. Usei também para rodagens leves de 10K à 18K em pisos como asfalto, terra batida e cascalho. Somente não foi bom em dias de chuva em terra batida, onde o solado deslizou. A aderência em piso molhado ou húmido não é boa, mas no asfalto fica excelente.  Adotei também para caminhadas de até 7 kilômetros e não cansou as articulações, tendões e região dos pés, mostrando bastante confortável. Nos dias de chuva em terra batida e barro, é natural que muita terra fique acumulado naqueles orifícios do solado. Dando um pouco mais de trabalho para limpeza e até uso de peças, como chave de fenda, para retirar alguns pedriscos grudados.

Características:

Modalidade : corridas de rua

Desnível : 4mm

Categoria: Neutro

Peso : 190gr

Origem : Importado

Similares : Saucony Kinvara, Skechers GOrun, Nike Free 3.0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: