Histórias de superação: uma maratona aos 84 anos.

Ela é a grande mola que leva adiante o corpo já cansado até cruzar a linha de chegada. Também é parceira nos treinos. A superação parece acompanhar os passos do corredor, sempre em busca de uma transformação, uma possibilidade de experimentar a vida de outro jeito, deixando velhos hábitos, rompendo limites e descobrindo uma força interna, até então impensável. O Pulso acredita que cada corredor tem grandes histórias de superação para contar e, a partir de hoje, oficializa o espaço aqui para que todos compartilhem suas experiências. Importante dizer: não há escalas de valor que classifiquem o que é mais ou menos superação. Este termômetro é dado por aquele que vive a experiência, só ele pode saber. Em comum, todos passam no final pelo misto de euforia, renovação e um bocado de esforço próprio.

Talvez os relatos sirvam de estímulo para aqueles que pensam em começar a correr ou para os que buscam se manter firmes na corrida. Inaugurando o espaço, escolhemos falar sobre um corredor ilustre. Aos 84 anos, João Cordeiro esbanja energia, disposição e amor pela corrida, além do sobrenome veloz, mero acaso que lhe deixa próximo ao famoso atleta Vanderlei Cordeiro.

Na chegada da Maratona do Rio, lá estava ele, com a medalha no pescoço, logo após completar a prova em 4h18m12s. Agora você imagina ultrapassar os oitenta e ainda ter fôlego para correr 42km? João ri e explica que sua meta é correr uma maratona a cada dois anos. Neste meio tempo, ele segue treinando, sozinho, na Lagoa e disputando, com frequencia, provas de 10km e 21km. Isso tudo sem esquecer da saúde, com bateria de exames regulares e acompanhamento médico. A esposa é contra a vida de corredor, mas a filha Rosane é quem dá todo o apoio e faz as inscrições dele nas provas. “Ela é minha fã”, conta João.

A Maratona do Rio é uma conquista para este tijucano. Nos quilômetros finais, o corpo começou a sentir o cansaço e ameaçou dar câimbra. A estratégia foi diminuir o ritmo e cuidar para evitar futuras dores. Depois desta vitória, João avisa aos que ainda não começaram a correr ou pretendem envelhecer correndo:

“Não existe isso de passar da idade, sempre é tempo de correr! A melhor coisa que tem é fazer um exercício físico”, afirma o corredor, que se prepara para o próximo desafio, a Meia Maratona Internacional do Rio, no dia 21 de agosto, quando ele vai dar exemplo de novo na pista.

Fonte: http://oglobo.globo.com/blogs/pulso/posts/2011/07/26/historias-de-superacao-uma-maratona-aos-84-anos-394616.asp

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: